Volume de chuva em janeiro é o maior em 15 anos em Juiz de Fora

  • 25/01/2023
(Foto: Reprodução)
Em 24 dias, cidade teve acumulado de 413 mm; cenário pode se agravar nos próximos dias por causa de fenômenos meteorológicos presentes na Zona da Mata. Entenda. Córrego Santa Luzia voltou a transbordar em nova tempestade na terça-feira (24) em Juiz de Fora Reprodução/Redes Sociais O volume de chuva em janeiro deste ano já é o maior em 15 anos em Juiz de Fora, mesmo antes de terminar o mês. Nos próximos dias, o índice de 413 mm ainda deve subir por causa de novos fenômenos presentes na Zona da Mata e Vertentes. Compartilhe no WhatsApp Compartilhe no Telegram O acumulado ainda é o 3º maior do século XXI na cidade, conforme dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). O janeiro mais chuvoso do período é em 2007, quando foi registrado 589,2 mm. Chuvas excessivas Apesar de ser uma estação tipicamente chuvosa e quente, os números contabilizados estão surpreendendo. O cenário ocorre devido aos grandes corredores de umidade e outros fenômenos que se estagnam sob o Brasil, em especial no Sudeste. Em função disso, os temporais têm sido recorrentes. Além disso, diversos danos como alagamentos, desabamentos e transbordamentos de rios são registrados em Juiz de Fora e em outras cidades da Zona da Mata mineira. Dados meteorológicos Segundo a meteorologista do Inmet, o índice de chuva passa da média histórica da cidade e chega ao maior volume nos últimos 15 anos ao ultrapassar o fatídico ano de 2012. Confira abaixo o gráfico com outras informações. Relembre: Zona da Mata é uma das regiões mais atingidas pela chuva em Minas Previsão de mais chuva Três diferentes fenômenos meteorológicos preocupam em relação às chuvas. O primeiro deles é um sistema de baixa pressão estagnado no oceano, próximo aos estados do Espírito Santo e do Rio de Janeiro. O segundo é o “cavado” que saiu de São Paulo e veio para Minas Gerais, na faixa Sudeste do estado. O fenômeno se dá a uma região na atmosfera onde ocorre uma ondulação do fluxo de ventos no sentido horário, mas eles não formam 360º, como os sistemas de baixa pressão. Outro sistema é o corredor de umidade vindo da Amazônia, a famosa ZCAS, e que se intensificou nos últimos dias. A nebulosidade semi-estacionária se estende desde o sul da Amazônia, passa pela região Centro-Oeste e prolonga para o Oceano Atlântico, acarretando chuvas. VEJA MAIS SOBRE AS CHUVAS: Nível do córrego de Santa Luzia baixa, mas moradores reclamam das constantes enchentes em Juiz de Fora: 'Qualquer chuva tá acabando com tudo' Cratera divide pista 'ao meio' e interdita a MGC-265, em Mercês; veja situação de outras rodovias Avenida Itamar Franco é parcialmente interditada após erosão perto de hospital em Juiz de Fora *Estagiário sob supervisão de Caroline Delgado. 📲 Confira as últimas notícias do g1 Zona da Mata 📲 Acompanhe o g1 no Facebook e Instagram VÍDEOS: veja tudo sobre a Zona da Mata e Campos das Vertentes

FONTE: https://g1.globo.com/mg/zona-da-mata/noticia/2023/01/25/volume-de-chuva-em-janeiro-e-o-maior-em-15-anos-em-juiz-de-fora.ghtml


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Peça Sua Música

Top 5

top1
1. Raridade

Anderson Freire

top2
2. Advogado Fiel

Bruna Karla

top3
3. Casa do pai

Aline Barros

top4
4. Acalma o meu coração

Anderson Freire

top5
5. Ressuscita-me

Aline Barros

Anunciantes